Buscas relacionadas:

Embalagem para mel

A embalagem para mel é desenvolvida estrategicamente para preservar a qualidade do produto e evitar o seu desperdício em qualquer situação. No mercado, o recipiente pode ser encontrado em diferentes tamanhos e formatos, como bisnagas, potes e baldes, bem como no atacado e no varejo. Conheça melhor as vantagens e características do item nos tópicos abaixo!

  • Como é feita a armazenagem de mel?
  • Características da embalagem para mel
  • Tipos de embalagem para mel
  • Como é feita a extração do mel?

Como é feita a armazenagem de mel?

Assim como qualquer outro produto alimentício, o mel também requer alguns cuidados no momento de ser armazenado. 

Em primeiro lugar, é importante que a embalagem para mel esteja em um ambiente livre de exposição constante à luz solar e seja mantida em uma temperatura entre 10°C e 20°C. Despensas e armários são locais bastante recomendados para guardar o mel.

Também vale ressaltar que a textura e composição do mel o torna facilmente derramável, além de atrativo para insetos.

Por isso, é indispensável que a bisnaga para mel ou bisnaga de plástico, ou qualquer outra embalagem que contenha o produto, esteja completamente vedada na categoria de frascos de plástico

Para concluir, ainda é recomendável que a embalagem para mel seja projetada com o intuito de facilitar a descristalização do produto viscoso em banho-maria. 

Características da embalagem para mel

As embalagens para mel devem ser projetadas para proteger e preservar o produto, além de facilitar o manuseio e oferecer informações claras aos consumidores. 

Elas são encontradas em diferentes formatos e capacidades, além de serem fabricadas em plástico, vidro ou metal, materiais resistentes e impermeáveis. 

É ideal também que a bisnaga de mel e demais embalagens utilizadas para comercializar o produto apresentem tampas com sistema de isolamento e uma alça ergonômica.

Essas características fazem com que o produto fique protegido ao mesmo tempo que facilita o manuseio com os potes de plástico , a fim de minimizar o risco de acidentes que coloquem em risco a integridade de sua estrutura ou o desperdício do mel. 

Outro aspecto importante é o rótulo da embalagem de mel, que deve ser atrativo e informativo como todas no ramo de embalagem PET.

Com rigorosas exigências estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), ele precisa indicar o tipo do produto, a florada, o peso líquido, a data de validade, o selo da defesa sanitária e as instruções para armazenamento adequado.

Tipos de embalagem para mel

Existem diversos modelos de embalagem para mel disponíveis no mercado. Entre os principais, destacam-se:

  • Pote ou bisnaga para mel: Embalagens de plástico ou vidro que apresentam uma tampa roscada tradicional ou um bico dosador quando se trata de uma embalagem mel
  • Sachês: Consistem em saquinhos plásticos destinados ao consumo individual, normalmente vendidos em fitas, potes ou sacos;
  • Lata: Menos popular na atualidade, esta embalagem para mel é produzida em alumínio;
  • Balde: Recipiente de plástico com alça de transporte, utilizado para vender mel no atacado ou estocar grandes quantidades do produto;
  • Tambor: Normalmente desenvolvido em materiais metálicos, esse modelo possui capacidade média de 300kg, sendo ideal para processos de exportação.

Assim como outros tipos de recipientes, como a embalagem blister, os modelos usados para armazenar mel estão disponíveis em diferentes tamanhos e devem ser de alta qualidade como a embalagem para mel atacado.

Como é feita a extração do mel?

Antes de chegar à bisnaga para mel ou outra embalagem, o produto passa por um longo processo, o que inclui sua extração. 

Essa etapa começa em uma centrífuga, equipamento responsável por separar misturas sólidas e líquidas heterogêneas. 

Em seguida, o mel centrifugado é colocado em uma peneira, onde é submetido a uma filtragem.

Após ser filtrado, o produto é disposto em um tanque decantador, com o intuito de eliminar partículas indesejáveis de sua composição e, assim, torná-lo próprio para consumo.

Diferença entre o mel orgânico e o mel composto

Embora o mel orgânico e o composto sejam visualmente muito similares, há distinções importantes entre ambos.

O mel orgânico diferencia-se por não possuir qualquer produto químico em sua composição, ou seja, é completamente livre de antibióticos e agrotóxicos. 

Para ser classificado como orgânico, é obrigatório que o mel seja produzido em um apiário localizado a, pelo menos, três quilômetros de áreas agrícolas convencionais. 

Essa distância é suficiente para garantir que as abelhas não busquem o néctar de flores silvestres, principal matéria-prima do mel, em espaços que contenham elementos nocivos à saúde humana.

Quer encontrar os melhores fornecedores de embalagem para mel do mercado? Solicite um orçamento gratuito no Soluções Industriais agora mesmo!

Mas caso deseje mais informações sobre o item, confira o texto que disponibilizamos para você no final da página!

Ver maisVer menos

Embalagem para mel

Utilizar uma embalagem para mel adequada é essencial quando se trata de garantir a conservação das propriedades do produto.

No mercado, é possível encontrar o alimento em uma bisnaga para mel e muitos outros tipos de recipientes. 

Assim como uma embalagem blister, os itens de armazenagem e transporte de mel precisam apresentar alta resistência e serem fabricados a partir de rigorosos padrões de qualidade. 

Agora que você já sabe tudo sobre a embalagem para mel, compare preços com praticidade e segurança no Soluções Industriais! 

Faça já sua cotação de bisnaga para mel ou da embalagem de sua preferência e aproveite as ofertas imperdíveis disponibilizadas por nossos parceiros! 

Galeria de Imagens

Estas imagens foram obtidas em bancos de imagens públicas e disponíveis livremente na internet

close

Envie um orçamento para

É GRATIS, rápido e sem compromisso!

Navegação