Buscas relacionadas:

Tubo interno

O tubo interno é um importante componente para o funcionamento do sistema de amortecimento, sendo necessário adquiri-lo com muito cuidado a fim de garantir um desempenho correto. Para a escolha, é ideal que o cliente saiba em detalhes o que é, para que serve e quais os outros componentes que complementam o cilindro. Navegue pelos tópicos abaixo e confira! 

  • O que é o tubo interno?
  • Para que serve o tubo interno?
  • Outros peças que podem complementar o tubo interno
  • Quando trocar o tubo interno?

O que é o tubo interno?

O tubo interno é um componente essencial para qualquer sistema de amortecimento, sendo responsável por regular e controlar as forças que atuam sobre a suspensão do veículo, especialmente das motos. 

No geral, o papel do também chamado cilindro interno é absorver as vibrações mecânicas produzidas pelo funcionamento do sistema de amortecimento, o que resulta em uma melhora na estabilidade do veículo. 

O tubo interno é normalmente feito de aço inoxidável de alta resistência, pois deve suportar as forças cíclicas criadas pelo sistema, bem como ser projetado para se adequar à geometria do mesmo.

É importante que o componente seja instalado de maneira apropriada, bem como limpo periodicamente, a fim de garantir a operação eficiente da suspensão. 

Para que serve o tubo interno?

Em uma análise geral, o tubo interno tem como funções absorver as irregularidades do piso e frear o movimento de oscilação da mola. 

Essas aplicações fazem com que seja possível manter a roda em contato com o solo e, consequentemente, garantir mais estabilidade para a condução da motocicleta. 

Assim como os outros tubos flexíveis inox, o cilindro interno apresenta elevada resistência contra pressões e intempéries. 

Além disso, o tubo interno tem a função de impedir a entrada de água e poeira, que podem danificar o sistema de amortecimento e comprometer o desempenho do veículo. 

É por isso que a manutenção e a substituição periódicas dessa peça são tão importantes, visto que só assim será possível proporcionar segurança e conforto ao condutor. 

Outros peças que podem complementar o tubo interno

O tubo interno é uma peça fundamental para um bom sistema de amortecimento e, assim como os outros tubos industriais, o componente não atua sozinho. 

Dentre as principais peças que acompanham o cilindro interno, destacam-se: 

  • Pistão do garfo: auxilia no controle do amortecedor, reduzindo suas vibrações para uma condução suave e segura; 
  • Cilindro externo: acomoda o tubo interno e a ponta do pistão, atuando nos movimentos que o amortecedor faz para resistir aos impactos; 
  • Retentor de pó: ajuda a bloquear a entrada de impurezas, como poeiras, no interior do sistema, bem como evita vazamentos; 
  • Retentor de óleo: impede a saída de líquidos lubrificantes do veículo. 

Além dos acessórios citados, o sistema conta com um conjunto de molas, gaxetas e porcas de fixação, assegurando que todas as peças tenham condições de operar em conjunto. 

Quando trocar o tubo interno?

Antes de mais nada, é válido citar que existem diversos sinais visuais e operacionais que indicam que é necessário realizar a troca do tubo interno

Assim como qualquer tubo de aço inox, o cilindro interno precisa passar por vistorias periódicas, a fim de identificar danos que possam comprometer o seu funcionamento. 

No geral, a pessoa que procura por indícios de desgastes no componente poderá atentar-se a alguns fatores, como o vazamento de óleo. 

Além disso, o tubo interno deverá ser trocado sempre que apresentar irregularidades em sua estrutura e arqueamento. 

Por que é importante realizar a troca?

Quando o cilindro interno fica com problema, a espuma em sua câmara de amortecimento pode comprometer a resistência ao choque, tornando a moto menos segura. 

Sendo assim, se uma pessoa esquecer ou se recusar a fazer a troca, a eficiência do sistema de amortecimento pode diminuir, causando desconforto e danos durante o uso. 

Em casos mais graves, a falta de vistoria no tubo interno pode acarretar em acidentes, colocando em risco a vida de condutores e pedestres que estejam próximos.

Por fim, é importante citar que o tempo de vida útil típico de um tubo interno de moto é entre 50 mil e 300 mil km.

Em conclusão, quando a peça é danificada, é necessário substituí-la imediatamente para que o sistema de amortecimento possa desempenhar sua função corretamente.

Agora que você já sabe as principais informações sobre o cilindro interno, entre em contato com um dos parceiros do Soluções Industriais e saiba como comprar peças de alta qualidade!

Ver maisVer menos

Tubo interno

O tubo interno desempenha um importante papel no sistema de amortecimento, ajudando a absorver os impactos e gerar mais estabilidade para a condução da moto.  

Além do produto, o cliente poderá contar com várias outras opções para otimizar sistemas, como as mangueiras hidráulicas

Quer saber mais detalhes sobre o tubo interno e outros produtos utilizados nos sistemas de amortecimento? Solicite um orçamento no Soluções Industriais e confira! 

Galeria de Imagens

Estas imagens foram obtidas em bancos de imagens públicas e disponíveis livremente na internet

close

Envie um orçamento para

É GRATIS, rápido e sem compromisso!

Navegação