Buscas relacionadas:

Esfigmomanômetro

O esfigmomanômetro é projetado para medir a pressão arterial e avaliar a saúde dos pacientes. Esse aparelho desempenha um papel crucial na prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças cardiovasculares, como hipertensão. Quer entender melhor sobre as funções, características e cuidados com o dispositivo? Então, confira os tópicos listados abaixo!

  • O que é e para que serve o esfigmomanômetro?
  • Características do esfigmomanômetro
  • Como utilizar o esfigmomanômetro?
  • Modelos de esfigmomanômetro
  • Cuidados com o esfigmomanômetro
  • Outras formas de medir a pressão arterial

O que é e para que serve o esfigmomanômetro?

O esfigmomanômetro é um dispositivo médico utilizado para medir a pressão arterial (sanguínea) de uma pessoa. 

Resumidamente, essa pressão refere-se à força que o sangue exerce contra as paredes das artérias durante o bombeamento do coração e o relaxamento dos vasos sanguíneos.

A leitura da pressão é expressa no esfigmomanômetro por dois números: a pressão sistólica, que é a pressão nas artérias quando o coração está batendo, e a pressão diastólica, que é a pressão nas artérias quando o coração está em repouso entre os batimentos. 

Isso o torna essencial para o diagnóstico e acompanhamento da saúde cardiovascular, especialmente de doenças como a hipertensão (pressão arterial elevada) e a hipotensão (pressão arterial baixa). 

Outros itens utilizados em áreas hospitalares 

No ambiente hospitalar, o esfigmomanômetro não atua sozinho, uma vez que existem vários outros itens para identificação, tratamento e acompanhamento de doenças. 

Um ótimo exemplo é o otoscópio, utilizado para a visualização interna e externa do ouvido para avaliar as condições da saúde auditiva. 

Vale mencionar que a inspeção e o conserto de otoscópio devem ser realizados periodicamente para garantir seu total desempenho. 

Outra opção importante é o termômetro infravermelho, que possibilita a medição da temperatura corporal de forma rápida e sem contato físico. 

Por sua vez, as seringas e agulhas são fundamentais para a administração segura de medicamentos e coleta de amostras biológicas.

Esses elementos podem ser descartados em um expurgo em aço inox, um recipiente ideal para armazenar instrumentos cirúrgicos e materiais biológicos após os procedimentos.

Caso seja necessário realizar a análise interna do corpo, é indicado contar com um detector de raio X. Esse painel digital permite obter imagens minuciosas para auxiliar no diagnóstico médico. 

Já em cirurgias, uma opção que vem ganhando espaço é o bisturi elétrico, que é capaz de cortar tecidos ao mesmo tempo que coagula os vasos sanguíneos. 

Quanto à proteção da construção, é indicado instalar nas paredes, portas e quinas o bate maca. Esse protetor impede que impactos bruscos de camas móveis, cadeiras de rodas e andadores causem danos à estrutura.  

Para concluir, vale lembrar que ainda existem vários outros itens fundamentais no dia a dia de pacientes e profissionais da saúde! 


Características do esfigmomanômetro

O esfigmomanômetro é composto por diferentes partes, cada uma desempenhando um papel específico no processo de medição.

A braçadeira é a faixa envolvida ao redor do braço do paciente. Ela é inflada com o apoio de um bulbo de insuflação para exercer pressão sobre a artéria braquial, a fim de interromper temporariamente o fluxo sanguíneo.

Vale mencionar que a braçadeira do esfigmomanômetro geralmente possui um fecho ajustável para garantir um encaixe adequado em diferentes tamanhos de braço. 

Isso é fundamental para assegurar que a pressão seja aplicada de maneira uniforme e eficiente durante o procedimento.

Outra parte crucial do esfigmomanômetro é a válvula de liberação de ar. Localizada no bulbo de insuflação, ela permite que o ar seja liberado gradualmente para diminuir a pressão exercida sobre a artéria.

Além desses elementos, existe o manômetro. Esse dispositivo exibe a pressão arterial em milímetros de mercúrio (mmHg), dado que será lido pelo profissional de saúde para determinar a pressão arterial sistólica e diastólica.

Alguns esfigmomanômetros também possuem um estetoscópio, utilizado para escutar os sons do coração durante a medição da pressão. 

Como utilizar o esfigmomanômetro?

É importante seguir alguns procedimentos específicos para utilizar adequadamente um esfigmomanômetro e obter leituras precisas da pressão arterial. 

Para iniciar, o paciente precisa estar relaxado e sentado confortavelmente, com os pés apoiados no chão e o braço a ser medido descoberto.

Em seguida, é necessário posicionar a braçadeira do esfigmomanômetro ao redor do braço do paciente, cerca de 2 a 3 centímetros acima da dobra do cotovelo, com a parte da mangueira voltada para cima.

Após isso, é possível inflar a braçadeira com o bulbo de insuflação até um nível inicial, geralmente acima do esperado para a pressão arterial sistólica do paciente, que normalmente varia entre 160-180 mmHg.

Então, dá para realizar a desinsuflação controlada do esfigmomanômetro, liberando o ar da braçadeira lentamente pela válvula. Enquanto faz isso, é indicado escutar os sons da pulsação na artéria por meio do estetoscópio. 

Depois que as leituras forem obtidas com o esfigmomanômetro, elas devem ser anotadas e lidas por um profissional de saúde qualificado. 

Isso porque a interpretação dos valores requer conhecimento das faixas normais de pressão arterial e a capacidade de identificar possíveis variações ou irregularidades.

Modelos de esfigmomanômetro

Os modelos do esfigmomanômetro são divididos de acordo com algumas classificações especiais, como as opções de mercúrio e aneroide. 

Explicando brevemente cada um, o primeiro consiste em um tubo de vidro vertical com mercúrio, um manguito inflável e uma bomba de ar para inflar o manguito.

O mercúrio sobe pelo tubo do esfigmomanômetro quando o manguito é inflado, exercendo pressão sobre a artéria até que o som do pulso seja ouvido através do estetoscópio. A leitura da pressão arterial é feita pela altura da coluna de mercúrio.

Devido aos riscos do material para a saúde, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) estabeleceu a substituição do modelo. 

Por sua vez, o segundo esfigmomanômetro usa um mecanismo aneroide (sem líquido) para medir a pressão arterial, sendo tão eficiente quanto um aparelho de pressão digital, por exemplo.

Ele é composto por um manguito inflável, uma bomba de ar e um mostrador aneroide. Quando o manguito é inflado, ele exerce pressão sobre a artéria, e a pressão é transmitida ao mostrador aneroide, que possui uma escala graduada para leitura. 

Além dessas opções, o dispositivo de medição pode ser classificado de acordo com as características do usuário. 

Nessa classificação, é comum encontrar opções como o esfigmomanômetro infantil, neonatal, adulto e para pessoas obesas. 

Vale mencionar que essas diferenças impactam diretamente no valor do esfigmomanômetro. Por isso, é muito importante consultar profissionais especializados, como os parceiros do Soluções Industriais, antes da aquisição. 

Cuidados com o esfigmomanômetro 

O cuidado meticuloso com o esfigmomanômetro profissional é fundamental para assegurar medições precisas da pressão arterial. A seguir, serão destacadas algumas dicas para cuidar do dispositivo: 

  • Limpeza regular: o usuário deve limpar regularmente as peças do esfigmomanômetro, como a braçadeira e o bulbo, a fim de minimizar os riscos de infecções cruzadas; 
  • Aferição periódica: calibrar aparelho pressão, garantindo que esteja ajustado conforme as especificações do fabricante, é essencial para obter resultados de pressão arterial precisos;
  • Armazenamento adequado: guardar o esfigmomanômetro em local apropriado, protegido de poeira e umidade, contribui para a durabilidade e preservação das peças; 
  • Seguir instruções do fabricante: é crucial seguir as instruções do fabricante quanto ao uso adequado do esfigmomanômetro. Evitar dobras excessivas na braçadeira, manipular o bulbo com cuidado e utilizar o equipamento de acordo com as orientações fornecidas são práticas que prolongam a vida útil do dispositivo e garantem sua eficácia.
Caso haja qualquer dúvida, é indicado consultar uma empresa de assistência aparelho de pressão para solucionar com precisão o problema do esfigmomanômetro. 

Mantenha sua saúde cardiovascular sempre em dia com o uso do esfigmomanômetro. Solicite um orçamento no Soluções Industriais e adquira equipamentos de alta precisão com nossos parceiros!

Você também pode conferir outras maneiras de medir a pressão arterial no conteúdo disponibilizado no final desta página. Confira! 

Ver maisVer menos

Esfigmomanômetro

Outras formas de medir a pressão arterial

Além do esfigmomanômetro analógico, existem outras maneiras de medir a pressão arterial de forma prática e eficiente. 

Um excelente exemplo disso é o uso do aparelho de pressão digital, que vem ganhando popularidade devido à sua facilidade de uso. 

Esse equipamento é colocado no pulso ou no braço e utiliza sensores eletrônicos para detectar as pulsações do sangue nas artérias.

O dispositivo então converte as leituras em números digitais, exibindo a pressão arterial sistólica e diastólica de forma clara e rápida em um visor. 

Outra opção inovadora é o uso de aplicativos móveis em conjunto com dispositivos específicos para medição da pressão arterial, como relógios. 

Essas opções geralmente sincronizam os dados coletados com smartphones ou tablets, permitindo que os usuários acompanhem suas leituras ao longo do tempo e compartilhem facilmente as informações com profissionais de saúde.

Obtenha leituras precisas da sua pressão arterial com o esfigmomanômetro ou outro aparelho similar. Realize uma pesquisa do que precisa no Soluções Industriais e encontre excelentes fornecedores de forma rápida e prática!

Galeria de Imagens

Estas imagens foram obtidas em bancos de imagens públicas e disponíveis livremente na internet

close

Envie um orçamento para

É GRATIS, rápido e sem compromisso!

Navegação