Buscas relacionadas:

Medidor de energia

O medidor de energia é um aparelho especializado em verificar a tensão, potência e corrente elétrica que existe em uma rede de energia. Por isso, para saber mais sobre o que é, para que serve, como funciona, os tipos, como calcular o consumo, o funcionamento dele e outras informações, confira os tópicos abaixo! 

  • O que é o medidor de energia?
  • Para que serve o medidor de energia?
  • Como funciona o medidor de energia
  • Como saber se o medidor de energia está funcionando corretamente?
  • Como calcular o consumo de energia no medidor?
  • As principais partes do medidor de energia
  • Curiosidade: Como é feita a medição em casas com painel solar?

O que é o medidor de energia?

O medidor de energia é um produto comumente conhecido como relógio de luz ou relógio de energia

Como objetivo, o medidor de consumo de energia vai medir a corrente alternada do consumo de energia elétrica.

Sendo assim, o medidor de energia digital mede o consumo mensal de energia elétrica em kWh (Quilowatt-hora). 

Um quilowatt/hora é uma unidade de medida utilizada para medir a potência de quilowatt por hora. Um qWh é equivalente a 3600 quilojoules. 

O contador de energia é amplamente utilizado em vários locais, também por ser uma medida de segurança estabelecida pelas Normas Técnicas.

Ele pode ser utilizado em residências, comércios  e empresas em geral, e em alguns ambientes, pode ser que se tenha mais de um relógio por local.

Basicamente, existem dois tipos de medidor de energia, sendo eles: medidor de energia digital e o eletromecânico. 

Essa diferença é devido a sua utilização, onde o eletromecânico é aplicado para medições de níveis contínuos de materiais armazenados em ambientes como:

  • Tanques;
  • Silos;
  • Recipientes em geral.

Assim, o eletromecânico é uma evolução da técnica desenvolvida pela medição mecânica ou manual, que era muito utilizada no meio industrial.

O medidor eletrônico ou digital é polifásico. Ou seja, um medidor de consumo de energia pode  ser:

  • Medidor de energia individual;
  • Medidor de energia bifásico;
  • Medidor de energia trifásico;

Esses três tipos de medidores são ligados diretamente a uma carga  e a rede elétrica. Ele será combinado com transformadores de acoplamento de corrente/tensão.

Diante disso, é possível verificar que esses medidores são muito utilizados no Brasil, principalmente o medidor bifásico de 3 fios.

Para que serve o medidor de energia?

O medidor de energia é um produto de grande importância para a maioria das instalações elétricas que necessitam fazer a medição de kWh.

Assim, eles podem ser tanto monofásicos quanto polifásicos, onde cada um tem a sua utilização para um tipo específico de item.

Monofásico

Com um sistema monofásico é possível medir a energia ativa que passa por eletrodomésticos, que é a que produz algum tipo de atividade, como:

  • Acender lâmpadas;
  • Ligar televisão;
  • Funcionamento de uma geladeira;
  • Ligar o computador e outros.

Polifásico

O sistema polifásico é um tipo de energia que vai medir a energia reativa, ou seja, o fluxo magnético que existe em:

  • Transformadores;
  • Bobinas de motores;
  • Maquinários; 
  • Equipamentos industriais em geral.

Tanto o sistema monofásico quanto o polifásico tem caixa para relógio de luz específicas, para comportar os  seus relógios da melhor forma.

Por isso que todo o sistema vai ser necessário para garantir o bom funcionamento de um medidor de consumo de energia.

Como funciona o medidor de energia

Mesmo sendo  um equipamento obrigatório em todos os imóveis que possuem eletricidade, muitas pessoas acabam por não saber como é a operação desse equipamento tão importante.

Além disso, é importante compreender o seu funcionamento, principalmente para quem atua no segmento de telecomunicações. 

Também chamados de relógio de luz, eles têm como finalidade medir o consumo de energia de casas e empresas em geral. 

Seu funcionamento é estabelecido a partir de um processo eletromagnético, fazendo com que o disco de consumo seja ativado e, assim, possa ocorrer a contagem dos ciclos de energia.

É então que a diferenciação entre medidor energia eletromecânico e eletrônico ocorre, pois a partir dessa divisão, o controle de contagem de energia elétrica acontecerá de maneira diferente. 

O modelo eletromecânico tem um funcionamento mais antigo e é encontrado com maior frequência devido ao seu baixo custo de efetivação e também eficiência.

Ou seja, ele é um dos mais utilizados tanto no Brasil quanto no resto do mundo. Nele, é encontrado um disco de metal que funciona a partir de indução eletromagnética.

Quando a energia elétrica está em uso ela vai percorrer as bobinas, criando um campo magnético, que vai ativar esse disco de metal, fazendo com que ele gire. 

A partir do movimento das engrenagens, os ponteiros do relógio de energia vão se mover e realizar a contagem do uso de eletricidade. 

Dessa forma, conforme a energia é consumida, o disco vai girar. E assim é feita a contabilização de energia elétrica em um medidor de energia em um relógio eletromecânico.

Em um medidor eletrônico ou digital, essa medição é feita com uma base mais moderna e que apresenta componentes mecânicos mais desenvolvidos para fazer esse registro de eletricidade.

Dessa forma, a medição de um medidor de energia digital é bem mais precisa com o uso de dispositivos que enviam informações diretamente para a concessionária de energia elétrica.

Dessa forma, não há a necessidade de um funcionário fazer a checagem da leitura do medidor, pois essas informações já são levadas diretamente para a companhia de energia.

Lá, é feita a leitura do medidor e a contagem de kWh para verificar o consumo de energia estabelecido durante o mês em uma residência ou indústria.

Em ambos os casos, a medição é feita a partir da elaboração de um campo magnético que irá fazer os discos de metal girarem, movimentando os ponteiros, indicando os cálculos de energia elétrica.

Como saber se o medidor de energia está funcionando corretamente?

Um passo essencial para saber se o seu medidor de energia elétrica está funcionando é verificar se não está tendo nenhuma fuga de energia.

Para ter essa certeza, é essencial apagar todas as luzes e remover qualquer aparelho de consumo energético das tomadas elétricas.

Caso o contador continue se movendo, é bem provável que haja um escape de energia e, então, será necessário refazer as instalações elétricas como uma forma de identificar onde está ocorrendo essa fuga.

Diante disso, o funcionamento do contador de energia é essencial para garantir que ele possa atuar sem nenhuma incompatibilidade.

Principalmente porque nos casos de desvio energético, a fatura a ser paga pode vir com um valor de consumo diferente, gerando problemas para o consumidor.

Assim, é importante fazer a conferência da boa atuação do medidor de energia trifásico ou medidor de energia individual para garantir o bom funcionamento do consumo de energia.

Além disso, checar a caixa para medidor de energia é um passo importante também, pois ele vai proteger o medidor de tensão elétrica de efeitos naturais. 

Por isso, verificar a quantidade de relógios instalados também é essencial, garantindo uma melhoria considerável na hora de proporcionar essa efetividade, como caixa de luz para 2 relógios, por exemplo. 

A realização de manutenções preventivas também é uma excelente maneira de evitar que esses problemas ocorram.

Como calcular o consumo de energia no medidor?

Para fazer o cálculo do consumo de energia é importante ter em mente dois passos essenciais desse processo:

  1. Fazer a identificação do medidor de eletricidade de cada aparelho, onde a potência que será indicada em watts (W) vai ser encontrada manualmente pelo fabricante do equipamento.
  2. O consumo será calculado a partir de uma fórmula.

Essa fórmula é feita da seguinte forma: CONSUMO em kHw = Potência x número de horas de uso por dia x número de dias de uso por mês / 1000

Assim, é possível encontrar o valor do consumo energético gasto em um mês de uso, que pode variar entre os meses subsequentes.

Por isso, é importante verificar equipamentos que estejam em modo de stand by, que também contam para essas variantes, pois consomem energia elétrica.

Em geral, esse cálculo é feito a cada 30 dias, que é a média de duração de um mês completo.

As principais partes do medidor de energia

Para ter o bom funcionamento de um multimedidor de energia é verificar a todas as partes integrantes deste dispositivo:

  • Base;
  • Bloco de terminais;
  • Tampa;
  • Elemento sensor de corrente;
  • Elemento sensor de tensão;
  • Mostrador;
  • Registrador;
  • Disco.

Essas partes integrantes fazem total diferença no desenvolvimento do dispositivo, garantindo melhorias de desempenho e garantias de qualidade na hora de gerar uma boa qualidade de medir a energia.

Basicamente, eles vão integrar o dispositivo medidor de energia, a partir dele é que a contagem de kWh vai ser feita.

Se uma peça apresentar problemas, é importante realizar a manutenção preventiva desse tipo de mecanismo para evitar problemas.

Curiosidade: Como é feita a medição em casas com painel solar?

A medição que é realizada em casas que possuem um painel solar é similar ao processo comum que é realizado em locais que têm instalação elétrica por meio de companhias.

Assim, ela é feita a partir de um medidor bidirecional, que identifica a instalação residencial que vai gerar mais energia do que o seu consumo. 

A partir disso, é possível fazer a medição dessas casas e ter abatimentos na conta de luz.

Ver maisVer menos

Medidor de energia

O medidor de energia é um equipamento que auxilia no processo de monitoramento de gasto de energia elétrica em residências e indústrias.

Agora que você já sabe mais sobre esse dispositivo tão importante, entre em contato já com os parceiros do Soluções Industriais e solicite já o seu orçamento para ter acesso aos melhores produtos disponíveis no mercado!

Galeria de Imagens

Estas imagens foram obtidas em bancos de imagens públicas e disponíveis livremente na internet

close

Envie um orçamento para

É GRATIS, rápido e sem compromisso!

Navegação